Fiscalização atuará com mais rigor contra crimes ambientais

Na manhã do dia 7 de dezembro a Polícia Militar Ambiental participou do programa de rádio Radar Transamérica, juntamente com demais representantes de entidades ligadas ao meio ambiente e saúde, para falar sobre a colocação de lixo em locais proibidos.

O sargento Aparecido Alberto Soares, comandante da Polícia Ambiental em Buritis, falou que a disposição de lixo em vias públicas está se tornando cada vez mais frequente no município, principalmente nos acessos rurais da cidade, e que segundo o decreto n° 844 de 2008 no artigo 83 anexo 1, o cidadão que for flagrado jogando lixos nesses locais pode pagar multa que varia de R$ 2,5 mil a R$ 50 mil.

Também estiveram no estúdio da emissora o secretário municipal de obras Antonino Júnior, a secretária municipal de saúde Cláudia Parente, o representante da Abima Moacir Pitangui, a diretora da Vigilância em Saúde Janaína Gomes, a coordenadora da Vigilância Sanitária Helma Abrantes e o chefe do departamento do meio ambiente Francisco Senna.

O secretário de obras relatou que a prefeitura constantemente realiza limpeza nos locais considerados críticos, mas o lixo sempre volta a ser depositado. Falando ao vivo na margem de um afluente do Rio Urucuia, o repórter Antônio Carlos constatou o acúmulo de pneus, peças de computadores, poda de árvores, animais em decomposição e todo tipo de lixo imaginável nas margens da vereda próxima a saída para a Vila São Vicente.

Com a finalidade de combater este problema, o comandante da Polícia Ambiental disse que a fiscalização atuará com mais atenção nesses locais. “O cidadão foi avisado, contamos com a colaboração da sociedade”, alertou.