Policia Militar reforça segurança de agência bancária

Uma movimentação de policiais em frente à agência do Banco do Brasil e pelas ruas de Buritis desperta a curiosidade da população desde quarta-feira dia 2 de maio. Os policiais são de Unaí, da Tropa de Choque do 28º Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais, e vieram reforçar a segurança em Buritis devido a uma negociação entre o banco e membros do SINTRAF – Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar.

Segundo Jorge Xavier, vereador de Buritis e um dos líderes do SINTRAF, os sindicalizados reivindicam a liberação de recursos do PRONAF, que segundo ele não foram liberados devido a um problema na documentação dos projetos dos assentados.

Em uma reunião com os agricultores, o gerente do Banco do Brasil em Buritis Marcos Antônio de Farias afirmou que a previsão para solução do caso é de uma semana. “Vamos resolver de um jeito ou de outro”, disse o gerente, que também alegou que “a  presença dos policiais se deve a alguns acontecimentos do passado”. Marcos se refere a manifestação na qual a agência foi alvo, em setembro de 2001. Naquele episódio aproximadamente 600 pessoas estavam acampadas no galpão da CASEMG quando 60 trabalhadores rurais ligados ao MST invadiram a agência, reivindicando liberação de crédito para os produtores rurais e renegociação de dívidas.

© Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou integral.

ATUALIZADO EM 04/05/2012 09h49