Ex-prefeito de Buritis José Vicente é condenado a 10 anos de prisão

O juiz de Buritis Dr. Dalmo Luiz Silva Bueno julgou procedente uma ação penal proposta pelo Ministério Público contra o ex-prefeito de Buritis, o padre José Vicente Damasceno (ex-PPS), acusado de apropriação de rendas públicas, desvio de verbas e uso indevido de bens públicos.

A ação foi fundada em uma análise do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MG) das prestações de contas relativas aos exercícios de 1997 a 2004 da prefeitura de Buritis. José Vicente foi condenado a dez anos, onze meses e dezesseis dias de prisão em regime fechado, além de ser obrigado a devolver aos cofres públicos do município a quantia de R$ 27.201,10.

O mandado de prisão foi temporariamente suspenso por um habeas corpus protocolado pela defesa do ex-prefeito, que segue em liberdade. Esse recurso ainda será julgado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais e caso seja negado, um novo mandado pode ser expedido pela justiça decretando a sua prisão imediata.

José Vicente Damasceno foi eleito pela primeira vez em 1997 com 72% dos votos válidos e ainda pode enfrentar outros processos – incluindo improbidade administrativa, relativos à época em que esteve a frente do executivo de Buritis. Esses processos estão em análise do judiciário e podem ser julgados a qualquer momento.