Cristãos celebram o Tríduo Pascal em mais um ano na pandemia

Entre os dias 1º e 3 de abril a Igreja Católica celebrou o Tríduo Pascal: condenação, morte e ressurreição de Cristo. São três dias muito importantes da liturgia, que culminam na fé cristã e que marca o fechamento do período quaresmal.

Na quinta (1º), primeiro dia do Tríduo, foi celebrada a instituição da eucaristia. A liturgia relembra a primeira missa celebrada por Cristo. Nessa mesma celebração é rememorado o momento em que Jesus lava os pés dos apóstolos.

Na sexta-feira (2) as comunidades celebraram a Via Sacra individualmente. A iniciativa teve a intenção de evitar aglomerações. As capelas relembraram o momento em que Cristo foi condenado e crucificado. À tarde os fiéis cristãos relembraram os últimos momentos de agonia de Jesus na cruz. Essa celebração é marcada pela reverência dos fiéis a Cristo crucificado.

Segundo a Igreja Católica, Jesus morreu exatamente às 15h, momento em que cristãos do mundo inteiro se unem para a celebração da Paixão. Fechando a Sexta-feira Santa, os jovens da paróquia Santa Luzia encenaram a Paixão de Cristo, na matriz do Taboquinha. A apresentação foi transmitida pelas redes sociais. O grupo de 11 pessoas mostrou com muito talento os últimos minutos de Jesus Cristo.

No sábado (3) a igreja celebrou o ponto máximo da fé, a ressurreição de Cristo. O acendimento do círio pascal e a procissão luminosa que precede a eucaristia é uma característica do principal momento da liturgia da Igreja Católica.