Vereador Vovôzinho é preso em Buritis

Na tarde de domingo (26) o vereador Adair Rosa de Melo, o Vovôzinho (40), foi preso pela Polícia Militar acusado de lesão corporal, resistência, ameaça, desacato e dano ao patrimônio público. O político foi preso juntamente com seu enteado Maikon Cordeiro Araújo (22) e seu filho menor de idade. Vovôzinho foi eleito vereador nas últimas eleições pelo PHS (Partido Humanista da Solidariedade) com 418 votos.

Segundo a Polícia Militar, uma viatura foi solicitada na residência do vereador para atender uma ocorrência de violência contra mulher. Os militares informaram que o enteado do vereador, Maikon Araújo, teria agredido Cleidiane Barbosa de Souza (18), mãe de seu filho, durante uma visita. A irmã de Cleidiane também foi agredida com socos e sofreu escoriações pelo corpo, sendo ambas encaminhadas para atendimento médico.

De acordo com o boletim de ocorrência, Vovôzinho apresentava sinais de embriaguez e desacatou os policiais, além de incentivar seus parentes a agredir os militares. Para Selma Cordeiro da Silva (40), esposa do vereador, seu filho Maikon não agrediu Cleidiane. A polícia teria sido chamada devido ao irmão de Cleidiane ter ameaçado Maikon com uma faca. Ainda segundo Selma, Vovôzinho teria tentado impedir a entrada da polícia na residência, o que provocou uma briga generalizada entre familiares e vizinhos contra a polícia.

O registro da ocorrência descreve o fato como uma verdadeira luta, onde foram desferidos golpes como socos, chutes, pontapés, voadoras, gravatas e até mesmo uma mordida. Uma viatura da Polícia Militar teve a maçaneta danificada por um chute. Os envolvidos foram encaminhados para o pronto atendimento, onde foram medicados.

O vereador Vovôzinho e seu enteado Maikon foram presos acusados dos crimes de lesão corporal, resistência, ameaça, desacato e dano ao patrimônio público, enquanto o menor foi apreendido por lesão, resistência, ameaça e desacato, sendo todos conduzidos para a Delegacia de Polícia.