Morre aos 44 Serginho Facão, DJ e radialista

Domingo dia 01 de junho de 2014, o rádio do noroeste mineiro ficou mais triste. Sérgio Murilo Torres Vasconcelos, mais conhecido como Serginho Facão, de 44 anos, morreu na tarde de ontem, vítima de uma infecção generalizada após fazer uma cirurgia de redução do estômago na Casa de Saúde da Misericórdia em Belo Horizonte.

Serginho Facão era um profissional bastante conhecido no noroeste de minas e desde que começou a trabalhar como DJ, na década de 80, animou festas de Unaí e cidades da região – como Buritis, onde frequentava desde o início dos anos 90.

Serginho deixou seu nome marcado no rádio unaiense e brasiliense, com importantes passagens pelas rádios Atividade, Manchete e Veredas. Desempenhou ainda nas rádios Jovem Pan e Transamérica importantes participações em especiais da música eletrônica nos anos 80 e 90, trabalhos que o credenciaram a tocar nas principais casas noturnas da capital federal.

O radialista trabalhou na rádio Veredas de Unaí até o dia 26 de maio, quando foi para Belo Horizonte para se submeter ao procedimento cirúrgico. A cirurgia ocorreu normalmente e Serginho estava em processo de recuperação, inclusive agradecendo aos amigos, fãs e familiares através das redes sociais. Dias depois uma complicação infecciosa levou Serginho para UTI onde não resistiu e faleceu.

Sua morte deixou uma lacuna nos corações de quem o conhecia, ficando um legado pra muitos profissionais da música e do rádio, fez escola na vida pessoal e profissional pela pessoa brilhante que foi. Serginho era casado e deixou dois filhos, Sérgio e Vitória, além de incontáveis amigos órfãos de uma personalidade incrível, que ocupava não apenas as ondas do rádio e as pistas de dança, mas os corações de todos os que conviviam com ele.

SERGINHO FACÃO

19 de abril de 1970
01 de junho de 2014