Polícia ambiental alerta para o período da piracema

A Polícia Militar do Meio Ambiente informa que entre os dias 1º de novembro e 28 de fevereiro é proibida a pesca de peixes nativos da bacia hidrográfica do Rio São Francisco. O comandante da polícia ambiental de Buritis, sargento Soares, alerta que o pescador infrator pego em flagrante pode pagar multa de no mínimo R$ 500,00, reparar o dano ao meio ambiente e até ser preso.

Durante a piracema ficam proibidas todas as modalidades de pesca, transporte, comércio, armazenamento, consumo e utilização para qualquer finalidade de espécies nativas da bacia hidrográfica. O sargento também destaca que neste período fica restringida a pesca em até mil metros de distância das cachoeiras.

AUTORIZAÇÃO
É autorizada apenas a pesca com anzol simples e com carretilha de mão. O limite máximo do pescado é de 3kg e podem ser capturadas somente espécies como Tucunaré, Piau, Pacu, Traíra, Piranha e outros peixes não nativos da região.

Piracema é o nome dado ao período de desova dos peixes, quando eles sobem os rios até suas nascentes para desovar. Os peixes que migram para reprodução precisam nadar contra a correnteza em uma subida árdua até as cabeceiras dos rios, para se reproduzirem. Durante este evento, os peixes gastam muita energia, o que contribui para queima de gordura acumulada no corpo. O ciclo de reprodução dos peixes de piracema acontece todos os anos e representa um exemplo de luta pela vida. Os peixes que não migram, não amadurecem seu processo hormonal e consequentemente não se reproduzem, o que não contribui para a perpetuação da vida.