Autoridades discutem segurança pública em Buritis

Na tarde de terça-feira (23) autoridades, políticos e representantes da sociedade se reuniram com o delegado regional Dr. Marcos Tadeu de Brito Brandão para debater assuntos relacionados à segurança pública em Buritis.

Estiveram presentes no gabinete do prefeito de Buritis a delegada da Polícia Civil Dra. Vanessa Araújo, o tenente da Polícia Militar Rivair Ferreira de Souza, a presidente da Associação Comercial de Buritis (ACIAB/CDL) Cátia Durães Fróes, o presidente do Rotary de Buritis Antônio Élcio Silva, o presidente da OAB de Buritis Dr. Fábio Ramos,  os vereadores Wânia Araújo e Luan Cordeiro, além do prefeito João do Caixão e do vice-prefeito João Flávio Braga.

O produtor rural Cleomar Fachinetto relatou os problemas que vem enfrentando com a falta de segurança no campo. Segundo ele, a certeza da impunidade impulsiona a criminalidade. Cátia Fróes e Antônio Élcio destacaram as últimas ocorrências na cidade e na área rural, pontuando temas como a falta de efetivo policial e de viaturas em bom estado de conservação.

IMG_2852O delegado regional informou que a maioria das demandas apresentadas fazem parte de uma questão estadual e nacional, agravadas por uma alta de crimes em todo o país. “Estou na polícia a 17 anos, e vi a Polícia Militar ser privilegiada pelos governos estaduais nos últimos anos, em detrimento da Polícia Civil. A segurança pública precisa de todas as engrenagens para um bom desempenho.” Segundo ele, o caos está instaurado em várias cidades da região, citando o exemplo de Paracatu, onde a corregedoria prendeu até policiais.

De acordo com o Dr. Marcos Tadeu, não há previsão de aporte de novos investigadores para Buritis. Atualmente a cidade conta com um escrivão e três investigadores, sendo que eles também são designados para outras funções, como o departamento de trânsito, por exemplo. Como não é possível aumentar o número de delegados e agentes neste momento, a única saída encontrada foi planejar uma reestruturação para aproveitar melhor os 8 funcionários disponíveis.

O prefeito de Buritis se comprometeu em ceder um carro e um funcionário pra realizar a entrega das intimações, o que irá liberar um investigador dessa função. João do Caixão também ressaltou que neste ano investiu aproximadamente R$ 1 milhão em recursos municipais para auxiliar as forças policiais, o que seria um dever do Estado.

Apenas em 2014, a Delegacia de Buritis produziu 468 inquéritos e 452 termos circunstanciados de ocorrências, mais de um caso por dia. Segundo o delegado regional isto mostra o empenho dos agentes e dos militares de Buritis, e uma cobrança maior deveria ser feita junto ao poder judiciário, em especial o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Hoje a cidade conta com apenas um juiz para mais de 10 mil processos e a abertura de uma 2ª Vara com mais um juiz e um promotor colaboraria muito com o tema em questão.