Prefeitos e vereadores de Buritis e Formoso são diplomados no Fórum municipal

Prefeitos e vereadores eleitos de Buritis e Formoso foram diplomados pela Justiça Eleitoral nesta quinta-feira (15). A cerimônia é considerada um atestado legal que autoriza a posse para o mandato de 2017 à 2020.

A cerimônia aconteceu no salão do júri do Fórum Cesário Rodrigues de Oliveira. Para manter a ordem da cerimônia foi permitida a entrada apenas do candidato e um convidado. A cerimônia durou menos de uma hora e iniciou sem atrasos.

Compuseram a mesa de solenidade a juíza eleitoral Paula Roschel Husaluk, o representante do ministério público eleitoral, Diego Espindola Sanches, o chefe do cartório eleitoral Patreze Andrade Armond e os representantes da polícia civil e militar Pedro Augusto Barbosa e Sargento Claudinei, respectivamente. Fizeram parte da mesa o presidente da OAB Fábio Ramos e os presidentes das Câmaras Municipais de Buritis e Formoso José Eurípedes Fernandes e José Euclides Vieira.

O prefeito eleito em Buritis, Keny Soares Rodrigues (PDT) e seu vice Rufino Clovis Folador (PRB) foram os primeiros a receberem a condecoração. Os vereadores foram diplomados por ordem alfabética. Albertino Barbosa da Silva (PSDB), Antônio Rodrigues da Silva (PRB), Camila Silva de Almeida (PT), Carlos Fernando Pereira dos Santos (PDT), Geldo Alves Ferreira (PSL), José Eurípedes Fernandes (PMB), Martina Morato Mariano (DEM), Nílvia Prisco Damasceno de Moura (PRTB) e Wânia Araújo de Sousa Lemos (PT do B).

A cerimônia deu continuidade com a diplomação do prefeito eleito de Formoso Luiz Carlos da Silva (PPS) e seu vice Ion Ivez Guedes de Ornelas. Os vereadores diplomados foram Adão Benício Ferreira de Brito (PT do B), Arilana Reis Barbosa (PT), Celso Neres de Freitas (PROS), Djalma Santana Carneiro (DEM), José Euclides Vieira (PPS), José Miguel Pereira dos Santos (PC do B), Neurival Pereira de Andrade (PR), Romeu Batista Neres (PSB), Rosemar Ferreira dos Reis (PMDB).

Os vereadores suplentes também foram diplomados na ocasião. O suplente é convidado assumir o cargo de vereador caso o candidato eleito seja convidado a assumir um cargo governamental ou tenha a candidatura impugnada.

Fotos: Rayssa Campos