Decreto proíbe eventos durante o Carnaval em Buritis

O Carnaval de 2021, que seria entre os dias 13 e 16 de fevereiro, foi suspenso em várias cidades do Brasil. Em 20 estados, está cancelado também o ponto facultativo para os servidores, tudo em um esforço para impedir a promoção de aglomerações nos dias em que a festa aconteceria.

Com esse mesmo objetivo, no dia 3 de fevereiro o executivo de Buritis publicou um decreto informando a proibição de eventos, encontros ou reuniões onde o público supere o número de 30 pessoas.

A determinação impede a aglomeração de pessoas até mesmo em residências. O documento pontua que o limite de ruído e intensidade de som não pode ultrapassar 80 decibéis. Por fim, a deliberação estabelece o uso obrigatório de máscaras com fundamento em lei estadual.

As medidas vão de encontro às orientações do governo do estado. O Comitê Extraordinário Covid-19 estabeleceu algumas diretrizes com a finalidade de conter o avanço do novo coronavírus (Covid-19) especialmente no período de carnaval.

Dentre várias orientações, o estado aconselha os 853 municípios mineiros a não autorizar, no âmbito de seu território, o fechamento de ruas para fins festivos.

Segundo o comandante da Polícia Militar de Buritis, Capitão Raniere, o efetivo policial será reforçado para aumentar o patrulhamento e monitoramento com intuito de inibir aglomerações.

“Além do policiamento ordinário, que é esse do dia a dia, vamos reforçar na mesma linha que iniciamos no combate a covid-19 atuando na prevenção, orientação e quando necessário a repressão para evitar aglomerações nesse período. Foi desenvolvido um plano, no sentido de que a Polícia Militar não terá nenhum policial de férias durante esse evento de carnaval. Todos os militares estão sendo empregados para reforçar o patrulhamento e teremos a estruturação de monitoramento de possíveis eventos”, explicou o Capitão Raniere.

O comandante pediu a colaboração da população e lembrou que o importante nesse momento é a celebração da vida.

“O momento não é de festa, a preocupação no momento é a vida. Estamos passando por esse problema da pandemia e se Deus quiser isso vai passar o mais rápido possível. Então vamos comemorar a vida e deixar essa e outras festas para outra data”, concluiu.