Trio acusado de praticar crimes em Buritis e região é preso pela PM

A Polícia Militar (PM) prendeu na quarta-feira (24) um homem de 37 anos e duas mulheres de 37 e 58 anos pelos crimes de estelionato, roubo e furto cometidos em Buritis, Formoso e no Distrito de Garapuava. A série de crimes foi cometida no mesmo dia.

O trio que reside em Correntina-BA fez as primeiras vítimas em Formoso-MG. Uma idosa de 80 anos procurou a polícia para denunciar que ela e o marido de 84 anos haviam caído em um golpe. Segundo a vítima, duas mulheres se passando por  evangelizadoras  solicitaram uma doação. Inicialmente o casal de idosos doou para a dupla de estelionatárias R$ 6 em dinheiro. A dupla então convenceu o casal a pegar todo o dinheiro e jóias que tinham em casa e doassem em troca de uma suposta oração com a promessa de ”tirar o mal e multiplicar os seus bens”. As criminosas levaram das vítimas um par de alianças e R$ 2 mil em dinheiro.

Após o crime em Formoso, as mulheres roubaram uma idosa de 66 anos em Buritis. Segundo a vítima, por volta das 12h30 elas chegaram em sua casa, localizada no Centro da cidade, pedindo água para beber. No momento em que foi para cozinha, elas aproveitaram que o portão estava destrancado, entraram no imóvel e passaram a fazer ameaças. A dupla roubou brincos, cosméticos, utensílios de cozinha e R$ 20,00.

Horas após cometerem o crime em Buritis, as mulheres fizeram mais uma vítima, desta vez no Distrito de Garapuava no município de Unaí-MG. Por volta das 15h26 um homem de 48 anos acionou a PM para registrar que duas mulheres “ciganas” foram até a residência da sua mãe, de 78 anos, e furtaram jóias e R$ 2 mil em dinheiro. A idosa relatou que as criminosas pediram para entrar no imóvel com o objetivo de fazer uma oração. Após saírem da residência, ela percebeu que tinha sido furtada.

Os militares conseguiram efetuar a prisão do trio no trevo da MG-188 em Unaí. Eles estavam em um veículo GM/Corsa. O homem não é habilitado e o carro acabou removido para o pátio do Detran-MG. Os criminosos foram presos e encaminhados para delegacia de Polícia Civil.