Sindicato Rural e PM implantam sistema de proteção para fazendas

Com intuito diminuir a criminalidade na zona rural de Buritis, o Sindicato dos Produtores Rurais e a 64ª Companhia da Polícia Militar estão implementando um projeto de segurança rural em Buritis. O “Rede de Fazendas Protegidas” é um novo software que identifica o proprietário e mostra detalhes do atendimento policial ou socorro médico até a propriedade que fez a solicitação. Em Buritis cerca de 2.400 imóveis poderão ser adicionados ao sistema.

O projeto está em fase de instalação e em janeiro de 2018 ficará disponível para cadastramento dos interessados. A proposta é mobilizar toda a comunidade rural para aderir ao sistema, para dificultar a ação dos infratores e melhorar a proteção pessoal e do patrimônio.

Segundo Plínio Pereira, sócio da empresa desenvolvedora do programa, a ferramenta trabalha com sinal de satélite e pode ser acessada sem o apoio de telefone ou internet. “Apesar de ser um sistema online, o software é baseado em dados traçados previamente, o que possibilita seu uso sem a internet. Há um mapeamento de toda a zona rural, agilizando o atendimento, além do trajeto de socorro para o proprietário”, informou.

A expectativa da Polícia Militar é de que com a nova tecnologia aconteça uma redução nos números de furtos e roubos na área rural. “Buritis faz divisa com outros estados, o que torna o município visado para ações criminosas. Com o software temos uma reposta de monitoramento mais rápida e eficaz. Contamos com o cadastramento das fazendas para viabilizar esses resultados”, afirmou o Tenente Silvério.

Para se cadastrar o produtor rural deve se dirigir ao Sindicato do Produtores Rurais de Buritis ou ao quartel da Polícia Militar do município.

Fotos: Rayssa Campos