Comércio de Buritis busca soluções para matadouro interditado


Uma reunião foi realizada na tarde de terça-feira (19) no Pólo Universitário de Buritis com grande parte dos proprietários de açougues, supermercados e um representante da Vigilância Sanitária de Buritis.

O evento foi convocado pela presidente da Associação Comercial de Buritis, Nayana Machado, e ficou decidido que o Frigorífico União, da cidade de Unaí-MG irá realizar o abate dos bovinos e entregar a carne aos comerciantes.

O que antes era feito no Matadouro Municipal, interditado na semana passada pela justiça por falta de licença ambiental e outros ajustes não feitos ao longo de 20 anos, o União ficou responsável por todo o procedimento adequado, exigido pelo órgão fiscalizador para o abate dos animais.

O transporte dos bovinos será arcado pela prefeitura, responsável também pelo recolhimento da ossada descartada pelo comerciante que irá receber a carne refrigerada e inspecionada, sem os “miúdos” como; coração, fígado e outros.

Segundo Adelson José da Silva, diretor financeiro do Frigorífico União, as partes miúdas serão utilizados como parte do pagamento. Mas o comerciante pode optar por receber essas partes do animal, porém, terá que pagar por elas.

Os estabelecimentos comerciais serão cadastrados e os animais terão identificação individual ou lote, dependendo de quantos animais cada comércio pretende abater. A carne chegará preparada todas as terças e sextas, podendo incluir outros dias da semana. De acordo com a demanda.

A presidente da associação informou que haverá reajuste no preço da carne ao consumidor, no entanto, ainda não foi calculado o que será repassado. A parceria já começa de imediato.

Na quarta-feira (20) será levado para o frigorífico o primeiro carregamento. O acordo é que essa carga de animais seja no domingo e na quarta. Na sexta os comércios receberão a carne pronta para ser vendida ao consumidor.

Sobre Bruno Soares