Secretaria de Saúde realiza caminhada do Julho Verde

Com o objetivo de alertar a população para o câncer de cabeça e pescoço, a Secretaria de Saúde de Buritis promoveu na manhã de quarta-feira (31) uma caminhada por algumas ruas da cidade. Também foi montado um estande em frente a prefeitura para um autoexame. O evento faz parte do “Julho Verde”, que é o mês  dedicado a campanha nacional que visa orientar e alertar sobre a doença que pode levar a morte.

Antes da caminhada foi servido café da manhã para equipe de saúde e a população no auditório da prefeitura. No estande, o atendimento era feito pela equipe de odontologistas dos PSFs de Buritis. Eram passadas instruções de como identificar algum tipo de anormalidade na região da boca, pescoço e cabeça.

“Se algum paciente tiver alguma alteração ele será direcionado para uma avaliação mais completa com especialista da área. Gostaria de pedir aos fumantes, as pessoas que estão com alteração na voz, que tem uma ferida, lesão ou inchaço no pescoço ou na cabeça que não cicatriza, escorrimento fora do normal pelo nariz, qualquer alteração que sentir, podem procurar o PSF que lá será feito um exame detalhado e os procedimentos para o tratamento  ,” explicou a odontologista Wesleyla Vieira Lopes

São cerca de 10 mil mortes por ano no país, só para os cânceres de laringe e cavidade oral, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP). Em Buritis tem registros da doença, conforme informou a secretária de saúde de Buritis, Michaely Monik.

“Infelizmente aqui em Buritis temos casos de câncer da cabeça e pescoço. Muitas vezes as pessoas procuram as unidades de saúde já em estágio avançado. É um câncer que tem 90% de chances de cura quando é diagnosticado bem no início. Infelizmente temos quatro pacientes com a doença em Buritis, mas graças a Deus todos estão em tratamento” disse Michaely

O paciente diagnosticado com o câncer é encaminhado pela Secretaria de Saúde de Buritis para hospitais conveniados com o SUS (Sistema Único de Saúde), entre eles em Brasília e o Hospital do Câncer em Barretos no Estado de São Paulo para tratarem da moléstia.

O prefeito Dr. Keny Soares (PDT), exaltou o trabalho da equipe.

“Só tenho a agradecer essa brilhante equipe pelo trabalho para proporcionar sempre o melhor para nossos cidadãos”

Segundo estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca), em geral os tumores de cabeça e pescoço são mais frequentes em homens na faixa dos 60 anos de idade e representam o segundo tipo da doença com maior incidência na população masculina e o quinto mais comum entre as mulheres.

É importante se atentar aos sintomas para, se for o caso, detectar a enfermidade nos seus passos iniciais, quando o tratamento é mais efetivo e menos debilitante procurar ajuda médica o quanto antes.

Veja alguns dos principais sinais:

Ferida na boca que não cicatriza (é o sinal mais comum)

Dor na boca que não passa (também muito comum, mas em fases mais tardias)

Nódulo persistente ou espessamento na bochecha

Área avermelhada ou esbranquiçada em gengivas, língua, amígdala ou revestimento da boca

Irritação na garganta ou sensação de que alguma coisa está presa ou entalada

Dificuldade para mastigar ou engolir

Dificuldade para mover a mandíbula ou a língua

Dormência na língua ou em outra área da boca

Dentes que ficam frouxos ou moles na gengiva

Mudanças na voz

Nódulos ou gânglios aumentados no pescoço

Perda de peso

Mau hálito persistente