Setembro Amarelo: um alerta para a valorização a vida

Mais que angústia ou tristeza. A depressão é uma questão de saúde mental mundial e foi amplamente abordada durante a programação do “Setembro Amarelo” – Valorização a Vida realizada pela prefeitura através da Secretaria de Ação Social.  

Encontros com rodas de conversas falaram sobre mitos e verdades do suicídio, ansiedade, comportamentos autodestrutivos, espiritualidade, tratamento para pós traumas, ações preventivas ao suicídio e cuidados a depressão.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), estima-se que ocorre um suicídio a cada 40 segundos no mundo, o que totaliza cerca de um milhão de casos por ano. No Brasil, ocorre um suicídio a cada 45 minutos. De acordo com a OMS, a faixa etária mais afetada pelo problema é de 15 a 29 anos. O suicídio está entre as três principais causas de morte entre jovens.

Em paralelo ao encerramento do circuito de palestras do Setembro Amarelo, foi realizado atendimentos ao público pela Secretaria de Saúde, o Governo Itinerante. Médicos e dentistas fizeram orientações a pacientes, houve verificação de glicemia e pressão arterial, atendimento no cadastro único e auxílio judicial.