Corpo de casal é encontrado carbonizado dentro de carro

Na segunda-feira (22) a Polícia Militar (PM) recebeu uma denúncia informando o desaparecimento de um casal no assentamento PA Gado Bravo, Lote 32, no município de Buritis. De acordo com a PM, testemunhas informaram que Maria Raimunda Gonçalves Miranda, de 67 anos, e Nivaldo Pereira da Silva, de 61, foram vistos pela última vez no sábado (20) quando saíam de um culto em uma igreja da comunidade rural onde a vítima era pastora.

Segundo a polícia, havia sinais de arrombamento no imóvel do casal. No entanto, no interior não foram encontrados indícios de luta corporal ou falta de objetos que pudessem configurar um caso de roubo. A filha do casal relatou que um celular, uma bolsa com documentos pessoais e o veículo Fiat Palio não estavam na residência.

O carro com as vítimas foi localizado incendiado na manhã de terça-feira (23) em uma grota na estrada da Serra da Taboca, no município de Cabeceiras-GO, na divisa com Buritis. Uma perícia foi feita no local e os restos mortais encaminhados para necropsia em Belo Horizonte. Materiais genéticos dos filhos também foram colhidos.

Ainda de acordo com a PM, testemunhas relataram que o casal havia comprado uma propriedade há seis meses, porém, não teria quitado o valor total da negociação, deixando pendente R$ 2 mil. As vítimas estavam sofrendo ameaças por parte dos ex-donos do lote, supostamente por essa dívida. Na noite em que eles foram vistos pela última vez, uma caminhonete desconhecida estava rondando a residência.

O antigo proprietário mora em Águas Lindas-GO e tem um salão de beleza em Brasília-DF. A Polícia Civil investiga o crime e até o momento ninguém foi preso.