Veja como foi o encerramento da 216ª festa da padroeira de Buritis

Na quarta-feira (8) celebrações marcaram o encerramento da festa em honra e louvor a Deus por Nossa Senhora da Pena, a padroeira de Buritis. A edição de número 216 foi celebrada em onze dias e contou com a participação reduzida de fiéis em toda programação em razão da pandemia de Covid-19. A data, 8 de setembro, dia da Santa, é feriado no município.

A programação de encerramento do evento mais importante da comunidade católica de Buritis começou bem cedo, às 5h com a Alvorada. Um carro de som passou pelas ruas da cidade executando o hino de Nossa Senhora da Pena. 

A primeira missa do dia foi celebrada pelo Padre Genilson às 7h na Igrejinha, primeira Matriz de Buritis. Característica das celebrações eucarísticas do dia, um tecido azul, representando o manto de Nossa Senhora, foi passado sobre os fiéis em um sinal de bênçãos.

A segunda celebração do dia ocorreu às 8h na igreja matriz do centro e foi presidida pelo Padre José Vicente. Com o espaço maior, mais fiéis puderam participar da missa dentro e fora da igreja onde tendas foram levantadas e cadeiras disponibilizadas, mantendo distanciamento uma das outras.

A Pastoral da Comunicação PASCOM transmitiu a missa através da página oficial da paróquia no Facebook e YouTube. 

Em razão do número significativo de fiéis, os cuidados  sanitários  foram redobrados. Todos usavam máscaras e em momentos como o da comunhão, aqueles que desejavam tomar a eucaristia eram submetidos a higienização das mãos.

No fim da tarde, após celebração na igrejinha, o andor com a imagem de Nossa Senhora da Pena foi levado em procissão para a Matriz do centro. Assim a novena de 2021 da padroeira caminhava para os últimos momentos. 

No encerramento, como de costume, o Bispo Diocesano Dom Jorge Bezerra presidiu a missa. Com o público mais moderado que a celebração da manhã, a festa religiosa foi marcada por homenagens à padroeira da Buritis.