Juri do assassinato de Clara de Assis Amaral acontece nesta terça

Começa às 08h30 desta terça-feira (1º) o julgamento de Mathias Ricardo Brezolin Vuori, acusado de matar a tiros a ex-mulher, Clara de Assis Amaral, em março de 2018. O júri será no Fórum de Buritis e a sessão será presidida pelo juiz Rafael Lorenzoni da 2º Vara Cível de Unaí-MG. O Promotor de Justiça da Comarca de Buritis, Júlio Cesar de Oliveira Miranda, representará o Ministério Público e informou que está tudo preparado para o julgamento.

Mathias está foragido desde a data do crime e teve o nome incluso na lista da Interpol, que é a Organização Internacional de Polícia Criminal, por ele ter dupla nacionalidade (brasileira e argentina). Ele será representado pelo advogado de defesa.

Familiares e amigos estão preparando um protesto em frente ao Fórum para chamar a atenção das autoridades. Daiane Cardoso, cunhada da vítima, disse que a família espera a pena máxima. “A nossa expectativa é que ele receba pena máxima e que, além da pena, a polícia consiga prendê-lo. Nós estaremos em frente ao Fórum com faixas pedindo justiça”, ressaltou Daiane.

O júri desta terça ganhou mais um elemento de tensão. Algumas pessoas convocadas para fazerem parte do júri relataram ao Mais Buritis que receberam contatos de um familiar do réu pedindo ajuda contra a condenação. O promotor Júlio Cesar informou serem gravíssimos esses contatos, caso estejam realmente acontecendo, e afirmou que vai apurar os fatos para que não haja interferência no julgamento.

Relembre o caso: Mulher é assassinada a tiros pelo ex-marido em Buritis

Clara de Assis Amaral, na época com 27 anos, levou dois tiros no peito. Ela foi socorrida por uma ambulância e encaminhada para Unidade Mista de Saúde (Postão), mas não resistiu e morreu. O crime ocorreu na noite de segunda-feira, dia 19 de março de 2018, na avenida São Vicente em Buritis.